Visite nosso canal no YouTube:

Visite nosso perfil no Facebook:


Siga-nos no Twitter:

 


 

Slade, de Skinheads a reis do Glitter 
(Parte 1)
     

”Well alright ev'rybody, let your head down
I wanna see ev'rybody get up off their seat,
Clap your hands stamp your feet, get down and get with it”...

        A partir de março de 1972 este refrão estava na boca de todos os garotos do planeta Terra, imortalizado em um dos mais famosos discos ao vivo de todos os tempos. ‘Slade Alive’ com sua inesquecível capa vermelha e preta, ficou em nas paradas de sucesso por 58 semanas seguidas, atingindo o segundo lugar. Gravado em um estúdio em forma de teatro, com seus 200 lugares lotados com membros do fã clube, este disco foi a grande jogada de Chas Chandler, ex-baixista dos Animals que após a morte de Jimi Hendrix, estava produzindo este novo grupo.

        Com este disco, os ex-skinheads (outra jogada de Chandler para tentar promover sua nova cria), passaram a categoria de ícones do Glitter Rock, dominando as paradas de compactos, batendo inclusive o recorde dos Beatles. De maio de 1971 até novembro de 1975, o Slade teve 6 primeiros lugares, sendo que 3 vieram do nada direto para o topo. Nem os quatro cabeludos fizeram a façanha, que continua imbatível até hoje. Tiveram mais 3  segundos lugares, 3 terceiros, 1 quarto, um quinto...

        De 1972 a 1975, a cartola com espelhos e o fraque vermelho de Noddy Holder, sua voz de "gralha", a guitarra "superyob" de Dave Hill, o surpreendente baixo de Jim Lea e a batida marcante de Don Powell foram o som das festas com cheiro de "patchoulli". As botas "cavalo de aço", as calças boca larga e as camiseta justas eram a vestimenta ideal para "sair das cadeiras, bater palmas e pisar forte"

 

Um Pouco de História...

        Sua história já é bastante conhecida: um grupo de garotos pobres forma um grupo, desta vez na pequena cidade britânica de Wolverhampton. Em 1964, incendiado pela febre da beatlemania, o jovem Donald George Powell (Don Powell), baterista, junta-se ao cantor Johnny Howells e ao guitarrista Mickey Marson. Logo o trio aumentaria, com a entrada do baixista Cass Jones. O grupo foi batizado como "The Vendors". O repertório era basicamente Buddy Holly, Eddie Cochran e Gene Vincent e as apresentações ficavam restritas a clubes, festas e casamentos. A entrada de mais um guitarrista, o solista Dave Hill, egresso do grupo 'The Big Roll Seven", deu mais força ao grupo.

Detalhe importe sobre Dave Hill: ele é canhoto! Escreve com a mãe esquerda! Mas toca guitarra com a direita.

        Logo seu repertório mudou para obscuras versões de Lightnin' Hopkins, Sonny Boy Williamson e Muddy Waters. Apresentam-se regularmente e chegam a gravar um EP, no estúdio de um amigo, cuja única cópia existente está nas mãos do baterista Don Powell.

The Vendors

        No final de 1964, ocorre a mudança de nome da banda: passam a se chamar "The N'Betweens", excursionando regularmente pelos clubes da região. Nestas "turnês" conhecem o grupo "Steve Brett and the Mavericks", cujo guitarrista solo e cantor-de-apoio-de-voz-esganiçada era Noddy Holder.

Steve Brett & The Mavericks
Noddy é o primeiro da direita

Os Mavericks gravando um dos compactos
Noddy no centro, com uma Gibson 335

        A banda de Noddy era empresariada pela "Astra Agency", a mesma dos "The N'Betweens". Um namoro entre o grupo e Noddy ficou em banho-maria, já que ele estava ficando chateado com a posição secundária na banda. Só cantou em uma música que não foi usada em um dos três compactos da banda, Hurting Inside. Tanto que ele, no final de 1965, colocou um anúncio em busca de novos trabalhos.

 

        Em Junho de 1965, o "The N'Betweens" grava mais um EP (contando com o dos 'Vendors'), desta vez para a Barclay Records, nos estúdios da Pye. O disco só foi lançado na França, em Dezembro. Neste disco eles gravaram, entre outras, a música "Little Nightingale", do guitarrista Jimmy Page, que trabalhava nos estúdios da Pye, em Marble Arch.

Clique para ouvir Take A Heart

A banda na época das apresentações junto com os Mavericks de Noddy Holder
Da esquerda para direita: Cass Jones, Don Powell, Mick Marson, Johnny Howells e Dave Hill

 

       Em 1966, mudanças começam a ocorrer no grupo. O baixista Cass Jones saiu e a banda coloca anúncio convocando audições para candidatos à vaga. Esta foi a notícia que o desconhecido Jim Lea (só havia tocado em uma banda, Nick and the Axemen, em 1963, e que agora tocava violino na South Staffordshire Youth Orchestra), sonhava! Ele começou a curtir rock graças aos Rolling Stones. O N'Betweens era o que ele chamava de "a versão local dos Stones". Ele, além de possuir técnica poderosa de baixo, tocava violino e tinha conhecimento musical valioso (ver artigos abaixo).

 

       Jim fez alguns shows ainda com o guitarrista Mick Marson na banda. Mas as mudanças não paravam e abriu-se uma brecha para o guitarrista "berrador" Noddy Holder, cansado do papel secundário nos "Mavericks". A saída de Marson não foi tão tranquila assim. Tanto é que sua gangue de "mods" perseguiu Don, Dave e Jim numa rua e quase que a situação ficou perigosa. O primeiro show em que Noddy cantou junto com Johnny Howells foi no "Walsall Town Hall", em 1o de Abril de 1966. Logo Noddy ofuscou o cantor original, que acabou saindo em junho (The N'Betweens # 2).

The N'Betweens # 2 (Noddy, Jim, Dave e Don)

 

       E o primeiro show da nova (e definitiva) formação foi ainda no mês de Junho, no "Park Ballroom", em Plymouth. Em Novembro de 1966 o novo grupo lança um compacto pela Columbia, You Better Run, já com a formação definitiva. Seus shows reuniam sucessos dos Four Tops, Goffin/King, Traffic, Procol Harum e muita música da Tamla. Tudo re-arranjado pelo jovem Jim Lea, que apesar de desconhecido tinha um apuradíssimo ouvido musical. Todas as músicas caíam como uma luva na garganta de Noddy Holder.

Clique para ouvir You Better Run

 

       Em 1967 eles tocavam semanalmente no "Silver Blades Ice Rink", de Birmingham, onde faziam dois sets de 1 hora e meia. EM seguida, iam para o "The Gardens of Eden", um clube irlandês bem próximo, onde tocavam três (!!!) sets de 1 hora. Faziam shows regularres em pubs da Irlanda, em Edinburgo e Glasgow.

       No fim do ano, entre outras temporadas em clubes, eles tiveram dois incidentes "internacionais": o primeiro foi um contrato com o "Star Club", por intermédio da Astra Agency, que ainda cuidava deles. Seria 1 mês tocando na famosa casa alemã (lembrar dos Beatles). Com uma semana o contrato não era respeitado pelo promotor alemão, pagamentos não aconteciam e eles foram "hospedados" em um cinema, dormindo em camas dobráveis. Comida? Purê de batatas e sopa e ervilhas. Eles tocavam alto demais e o promotor passou a odiá-los. Para forçar a volta para casa, na semana seguinte Noddy pegou uma vara de madeira e furou todos os alto-falantes do PA do "Star Club". Fugiram em sua van, dirigindo 15 horas direto até entrarem na Holanda, onde pegaram a balsa para Harwick. Uma semana depois viram um dos "leões-de-chácara" do "Star Club" em Londres. Se esconderam com medo de terem as "pernas quebradas"!

       O segundo incidente foi no início de 1968, no verão das Bahamas. Eles fecharam uma temporada no "Tropicana Club", nesta que foi a maior viagem que já haviam feito até então. E "viajaram" mesmo, pois todos experimentaram maconha pela primeira vez. E outras "delícias locais". Tudo ia muito bem, acomodados em um excelente hotel, belas suítes, comida farta. Mas, o promotor (e dono do hote) sumiu sem falar nada. E os novos donos exigiram o pagamento de todas as contas da banda. Claro que não tinham como pagar. Foram todos "acomodados" em um único quarto e trabalharam horas a fio, sendo pagos apenas com comida! Escreveram toneladas de cartas para a Astra Agency, que ignorou-as solenemente. Isso foi a gota d'água para o grupo decidir romper com eles. A sorte, ainda bem que tinham, foi que o clube ia ser reformado e os donos pediram que a banda tirasse tudo dali e fosse para outro local, por umas semanas. Claro que fugiram direto para o aeroporto e voltaram para Londres! Uma conta de 2 mil dólares (algo em torno de 14 mil dólares em 2018), continua pendente!

       Ainda neste ano de 1968, Dave Hill ganhou de seu pai a guitarra que vai acompanhá-lo por todos os anos de sua carreira com o Slade: uma guitarra com corpo semelhante ao da Gibson SG, construída pelo "luthier" Sam Lee, de Londres. Com corpo todo em bordo (maple), de cor ocre, braço de uma Gibson 335, escala em jacarandá (rosewood), com dois captadores, um single coil (de Fender Jaguar) no braço e um humbucker na ponte, ponte Gibson "Tun-O-Matic" e um grande escudo que cobria mais da metade do corpo. Outro escudo menor tinhas os dois botões de volumes e os dois de tom e a chave seletora de captadores. A primeira aparição de TV com esta guitarra foi nos clipes de Martha My Dear e Wild Winds Are Blowing.

A guitarra hoje, com a ponte trocada

 

       Chegou 1969! Agenciados por Anita Anderson e sua equipe, o grupo pode começar a ver resultados concretos em sua carreira. Inicialmente, foram rebatizados como "Ambrose Slade". Seria um sinal de psicodelia+flower power+flamboyant? Não, apenas dois nomes inventados pela secretária do diretor de A&R da Philips, Jack Baverstock, que ouviu três demos que o grupo gravou e logo assina um contrato com a gravadora Fontana para lançar seu LP Beginnings. Lançado em Abril, era um disco onde as covers iam de Beatles a Steppenwolf, passando por Ted Nugent & The Amboy Dukes, Frank Zappa & The Mothers of Invention, Moddy Blues e Marvin Gaye, além de alguns temas originais, que Baverstock insistia que o grupo investisse mais. Um clipe para a música instrumental Genesis foi filmado, já que a mesma foi escolhida para um compacto.

The Ambrose Slade
Clique para ver o clipe de Genesis

 

       Em Junho de 1969 o Ambrose Slade fez sua estréia na "BBC Radio", no programa "Dave Symonds on Sunday Show", apresentando Everybody's Next One, C'mon C'mon, Good Old Desk e The Raven (esta última não foi ao ar).

       Mas a grande cartada veio com a entrada de Chas Chanler (ex-baixista do The Animals e ex-empresário de Jimi Hendrix), como empresário e produtor do grupo. Primeira novidade: cabeças raspadas e coturnos nos pés. Os skinheads eram um mercado em evidência e o grupo tinha potencial ao vivo para animar esta massa ávida por decibéis e energia. Dave Hill e Jim Lea odiaram a mudança, por serem os mais "vaidosos" do grupo. Para Noddy a nova imagem apenas "facilitou sua agressividade". Com este visial o grupo se apresentou na TV, tocando ao vivo Martha My Dear, do LP Begginings, e o novo compacto do grupo, Wild Winds Are Blowing, lançado em Outubro.

Clique para ver o clipe de Martha My Dear
Clique para ver o clipe de Wild Winds Are Blowing
   
O visual skinhead do reabatizado Slade

Turnê Inglesa

Outubro
25 - Ship and Rainbow, Wolverhampton

Novembro
30 - Ship and Rainbow, Wolverhampton
29 - Bloxwich Baths, Bloxwich
28 - George Hotel, Walsall
23 - Roundhouse, London
16 - Pavilion Theatre, Bournemouth
14 - U.S.C., Bilston

Dezembro
28 - Queen Mary Ballroom, Dudley
27 - Park Hall Hotel, Wolverhampton
26 - Ship and Rainbow, Wolverhampton
21 - Bolero Club, Wednesbury
14 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
13 - Club Lafayette, Wolverhampton
12 - U.S.C., Bilston
7 - La Bamba, Falkirk
6 - Bearsden Caloca, Bearsden
5 - Olympia Ballroom, East Kilbride

 

1970       

Shows em Janeiro
31 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
29 - Whiting Bay, Isle of Arran
24 - Ship and Rainbow, Wolverhampton
23 - Queen Mary Ballroom, Dudley
18 - Club Lafayette, Wolverhampton
12 - George Hotel, Walsall
11 - Aldridge Community Centre, Walsall

Shows em Fevereiro
20 - Farx Club, Southall
17 - Long Acres, Bilston
16 - George Hotel, Walsall
7 - Bloxwich Baths, Bloxwich
3 - Francis Martyn Youth Centre, Pool


       Em Março de 1970, ainda pelo selo Fontana, o grupo, agora chamado simplesmente de Slade, lança mais um compacto, com Shape Of Things To Come, que também não "acontece" nas paradas.

Clique para ouvir Shape Of Things To Come

 

Shows em Março
30 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
29 - Whiting Bay, Isle of Arran
28 - Lamlash Bay, Isle of Arran
27 - Marquee Club, Londres
15 - Aldridge Community Centre, Walsall
14 - Wulfrun Hall, Wolverhampton
10 - St. Giles Youth Club, Willenhall
8 - Ship and Rainbow, Wolverhampton
5 - Bag O' Nails, London
1 - The Connaught Hotel, Wolverhampton

       Em Abril o Slade toca mais uma vez na "BBC Radio", no programa "Mike Harding Show", tocando The Shape of Things To Come, Omaha, Sweet Box e I Remember.

 

Shows em Abril
27 - Coseley Youth Club, Coseley
20 - U.S.C., Bilston
19 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
17 - Sodom Club, Coseley
13 - The Punchbowl Hotel, Birmingham
10 - Marquee Club, Londres
6 - George Hotel, Walsall
4 - Bearsden Caloca, Bearsden
3 - Cummock, East Ayrshire
1 - BBC Television Centre, Londres.

Shows em Maio
31 - Ship and Rainbow, Wolverhampton
29 - Walsall Town Hall, Walsall
22 - U.S.C., Bilston
17 - Aldridge Community Centre, Walsall
16 - Staffordshire Volunteer, Bushbury
12 - St. Giles Youth Club, Willenhall
10 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
8 - Marquee Club, Londres
3 - Queen Mary Ballroom, Dudley
3 - George Hotel, Walsall
2 - Fox and Goose, Kingswinford

Shows em Junho
29 - George Hotel, Walsall
20 - Park Hall Hotel, Wolverhampton
19 - Fox and Goose, Kingswinford
13 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
12 - Marquee Club, Londres
7 - Electric Garden, Glasgow
6 - Electric Garden, Glasgow
5 - George Hotel, Walsall
2 - Francis Martyn Youth Centre, Pool

Shows em Julho
31 - Broddick, Isle of Arran
26 - Club Lafayette, Wolverhampton
24 - The Temple Club, Londres
19 - Queen Mary Ballroom, Dudley
18 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
17 - Weymouth Pavilion, Weymouth
15 - Marquee Club, Londres
11 - Dingwall Town Hall, Dingwall
10 - Ballerina Ballroom, Nairn
5 - Ship and Rainbow, Wolverhampton

Shows em Agosto
29 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
24 - Granary Club, Bristol
23 - The Black Prince, Londres
12 - Marquee Club, Londres

15 Nordseehalle, Heligoland - Alemanha

10 - Park Hall Hotel, Wolverhampton
2 - Lamlash Bay, Isle of Arran
1 - Whiting Bay, Isle of Arran

 

       Chas Chandler muda o grupo de gravadora, passando para a Polydor, com distribuição muito melhor do que a Fontana. O primeiro fruto foi um compacto, lançado em Setembro, com a música Know Who You Are, que era a antiga instrumental Genesis, agora com letra. Nada.

Clique para ouvir Know Who You Are

 

Shows em Setembro
27 - Lamlash Bay, Isle of Arran
26 - Whiting Bay, Isle of Arran
25 - Broddick, Isle of Arran
20 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
13 - Queen Mary Ballroom, Dudley
12 - U.S.C., Bilston
9 - Factory Club, Londres
6 - Aldridge Community Centre, Walsall

Shows em Outubro
30 - Chiswick Polytechnic University, Chiswick
26 - George Hotel, Walsall
25 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
24 - The Temple Club, Londres
16 - Trent Polytechnic Student Union, Nottingham
8 - Marquee Club, Londres
3 - Wulfrun Hall, Wolverhampton

 

       Em Novembro grupo grava seu segundo LP, Play It Loud, com material variado, sem o peso esperado para aquela química que tinham ao vivo. Algumas músicas eram inspiradas em Ten Years After, Black Sabath, mas o material novo que o grupo compunha estava melhorando, em relação ao primeiro disco. Mas este disco só fez sucesso alguns anos mais tarde. Tinha boas canções originais, como One Way Hotel (aqui numa versão diferente da usado no lado B do compacto), Pouk Hill, Sweet Box, além das versões para músicas do Bread (Could I) e do Max Frost and the Troopers (The Shape of Things To Come). O grupo aproveitou boas canções lançadas pela Fontana e incluiu no novo disco.

 

Shows em Novembro
28 - Queen Mary Ballroom, Dudley
22 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
20 - Civic Hall, Wolverhampton
14 - Dingwall Town Hall, Dingwall
8 - Aldridge Community Centre, Walsall
1 - Aldridge Community Centre, Walsall

Shows em Dezembro
27 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
26 - The Temple Club, London
24 - George Hotel, Walsall
10 - Tricorn Club, Portsmouth
5 - Walsall Town Hall, Walsall
4 - Great Hall, Derby

 

1971

       No mês de Janeiro de 1971, o grupo fez sua terceira aparição na "BBC Radio", no programa "Mike Harding Show", tocando Man Who Speaks Evil, Dirty Joker, The Gospel According to Rasputin e Do You Want Me.

Shows em Janeiro
31 - Lyceum Theatre, Londres
24 - California Ballroom, Dunstable
18 - College of Education, Barry
16 - Bradford University, Bradford
14 - The Red Lion, St Albans
13 - Caerlon College, Newport
1 - Civic Hall, Wolverhampton

Shows em Fevereiro
27 - Queen Mary Ballroom, Dudley
26 - Uttoxeter Town Hall, Uttoxeter
20 - Farx Club, Potters Bar
12 - Grand Hall, Kilmarnock
7 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
6 - Southampton University Student's Union, Southampton
5 - Tricorn Club, Portsmouth

Shows em Março
26 - College of Commerce, Kingston upon Hull
20 - University of Exeter, Exeter
19 - The Temple Club, Londres
18 - Kinetic Circus, Birmingham
13 - Gala Ballroom, Norwich
12 - Patti Pavilion, Swansea
9 - King's Hall, Prestatyn
7 - The Connaught Hotel, Wolverhampton
6 - Polytechnic, Wolverhampton
2 - St. Giles Youth Club, Willenhall

Shows em Abril
28 - New Market Hall, Bridgwater
26 - Cavendish Suite, Wolverhampton
24 - Glen Ballroom, Llanelli
23 - Trinity College, Carmarthen
22 - Showboat, The Mumbles
16 - Bobby Jones Club, Ayr
12 - Jazz Club, Redcar
3 - Castle Hill, Bridgnorth
2 - Bishops Lonsdale College, Derby

 

       Quando o Slade caminhava para dois anos com Chandler, veio a grande sacada: nova mudança de visual, trocando os coturnos por botas com salto de plataforma e roupas coloridas. E cabelos compridos novamente! Além disso, Chas escolheu uma nova música para fazerem sua própria versão, onde a participação da platéia era sugerida na gravação de estúdio. Era o "hino" do Slade: Get Down and Get With It, sucesso de Little Richard que, ao gritar para a massa "abaixem a cabeça, batam palmas e batam os pés", entregou de bandeja o que os fãs da banda mais desejavam. Barulho, energia e diversão. Lançado em Maio, o disco chegou ao 16o lugar das paradas, ficando 14 semanas entre as 20 melhores. Foi um grande estímulo para todos.

Clique para ouvir Get Down And Get With It

 

       Para divulgar o novo disco, o grupo mais uma vez foi para a "BBC Radio", desta vez no programa "Stuart Henry Show", ainda em Maio, onde apresentaram Get Down And Get With It, Man Who Speeks Evil, My Life Is Natural e In Like A Shot From My Gun.

 

Shows em Maio
16 - The Barn, Wells
11 - The Temple Club, Londres

Shows em Junho
24 - California Ballroom, Dunstable
18 - Merton College, Oxford
16 - Magdalene College, Cambridge
12 - Park Hall Hotel, Wolverhampton

Shows em Julho
31 - Isle of Arran
30 - Isle of Arran
29 - Isle of Arran
28 - Cosmos Youth Centre, St Andrews
23 - Paget Rooms, Penarth
22 - Marquee Club, London
21 - Rex Ballroom, Bognor Regis
20 - The Bumpers Club, London
16 - Community Centre, Cwmbran
15 - The Regal Theatre, Minehead
14 - Red Lion, Leytonstone
10 - Teenage Centre, Fareham
9 - Chez Club, Leytonstone
8 -Granary Club, Bristol

1 - Amsterdam - Holanda

Shows em Agosto
31 - Truro City Hall, Truro
30 - Chelsea Village, Bournemouth
28 - Weeley Festival 1971
27 - Weymouth Pavilion, Weymouth
16 - Oughton's Rest, Dumfries
15 - Kilmardinny Stadium, Glasgow
14 - Burnt Island Palais, Fife
13 - Bobby Jones Club, Ayr
12 - Water Mill Hotel, Paisley
11 - Ballerina Ballroom, Nairn
9 - Cooks Ferry Inn, Edmonton
7 - Gwyn Hall, Neath
6 - Unknown Venue, Blackwood
1 - Electric Garden, Glasgow

Shows em Setembro
28 - Cardiff University, Cardiff
26 - Lamlash Bay, Isle of Arran
24 - Trocadero Ballroom, Hamilton
20 - Quaintways, Chester
18 - Marquee Club, Londres
17 - Training College, Hereford
15 - Leeds Town Hall, Leeds
11 - Glastonbury Town Hall, Glastonbury
8 - Volunteer Centre, Barking
6 - Cavendish Suite, Wolverhampton
5 - Londres
4 - Kilmardinny Stadium, Glasgow
3 - Top Rank Suite, Doncaster


       Chas queria que a banda escrevesse seu próximo compacto. Com isso, Jim e Noddy começaram a compor o que seria seu primeiro grande sucesso. E o fizeram em uma hora e meia! Mas o título era muito meloso: Because I Love You. Chas argumentou que isso não era título de uma música da banda. Era pomposo e arrogante. Ele sugeriu que escrevessem como cantavam, como falavam, errado mesmo. O Slade é uma banda "do interior", de garotos simples, por isso devem falar como seus fãs. Então, grafaram o título foneticamente. Chuva de protestos dos professores ingleses, pela possível "má influência" exercida sobre a juventude: alunos escrevendo palavras como seram pronunciadas. Neste compacto, Coz I Luv You, o baixista Jim Lea já mostra seu talento como arranjador, incluindo belas frases e solos com seu violino. Lançado em Outubro, o disco foi para o 1o lugar das paradas Inglesas! Ficou 4 semanas em primeiro e um total de 15 semanas nas paradas.

Clique para ver o clipe de Coz I Luv You

 

       A grande cartada de Chas Chandler foi armada para explodir em 1972: o grupo alugou por três noites o novíssimo estúdio "Command Theatre", em Piccadilly Circus, Londres, onde gravaram a nata, la créme de la créme, de seus shows. Em cada uma das noites, 300 membros do fã clube lotaram o simpático auditório do estúdio, dando a resposta perfeita à energia do grupo. As sete músicas escolhidas foram a irretocável amostra do poder do grupo ao vivo. O repertório completo naqueles dias era Hear Me Calling, In Like A Shot (From My Gun), Look Wot You Dun, Keep On Rockin', Move Over, Know Who You Are, Lady Be Good, Coz I Luv You, Darling Be Home Soon, Get Down And Get With It, Good Golly Miss Molly e Born To Be Wild.

.

Slade gravando o 'Slade Alive

Shows em Outubro
31 - Uncle Tom's Cabin, Darwen
30 - Aston University, Birmingham
28 - Palais, Nottingham
27 - Cardinal, Bournemouth
26 - Granary Club, Bristol
25 - Tricorn Club, Portsmouth
22 - Cuffley Youth Centre, Cuffley
21 - Command Studios, Londres
20 - Command Studios, Londres
19 - Command Studios, Londres
18 - Locarno Ballroom, Sunderland
17 - Kinema, Dunfermline
16 - Queen Margaret Union, Glasgow
15 - Beau Brummel Club, Greenock
14 - Dam Park Hall, Ayr
13 - Top Rank, Cardiff
11 - Bolton Casino, Bolton
9 - Madeley College, Madeley
8 - Chez Club, Leytonstone
7 - Glen Ballroom, Llanelli
6 - The Yeoman, Derby
5 - Palais, Leicester
2 - Hull University, Kingston upon Hull
1 - Huddersfield Technical College, Huddersfield

 

       O Slade montou a reputação de melhor show ao vivo em termos de energia e retorno a platéia de todo Reino Unido. Eles nunca lucravam com os shows, pois tinham que pagar pelas cadeiras quebradas e outros estragos menores. No final de Novembro foram até a Bélgica e gravaram uma apresentação de meia hora para o programa Popshop, da TV belga. Tocaram Hear Me Calling, Coming Home, Darling Be Home Soon, Coz I Luv You, Get Down and Get With It e Born To Be Wild.

Clique para ver Get Down and Get With It

 

Shows em Novembro
29 BRT TV Studios, Schaarbeek - Schaerbeek - Bélgica

24 - Dewsbury Town Hall, Dewsbury
21 - Excel Bowl, Middlesbrough
20 - Starlight Rooms, Boston
19 - College of Education, Birmingham
18 - Locarno Ballroom, Sunderland
15 - Blades Club, Londres
13 - Roundhouse, Londres
11 - Memorial Hall, Barry
6 - Melody Rooms, Norwich
5 - Christ Church College, Canterbury

Shows de Dezembro
29 - The Boathouse, Kew Bridge
24 - Marquee Club, London
21 - Public Hall, Preston
20 - Dewsbury Town Hall, Dewsbury
18 - Alex's Disco, Salisbury
17 - Slough College, Slough
16 - South College, Bristol
15 - Floral Hall, Southport
11 - Watford Technical College, Watford
10 - Leeds Polytechnic, Leeds
9 - Tower Ballroom, Great Yarmouth
4 - Padgate College, Warrington
3 - University of Sheffield, Sheffield

 

       Mas o rock dos anos 70 mudaria após o disco-tributo-aos-fãs, Slade Alive. Os cabelos começaram a crescer na banda, a purpurina passou a adornar o corpo de Dave Hill, as roupas ficaram brilhosas, as botas ganharam saltos e o ano de 1972 ainda não havia começado.

     

 

Discografia Slade (primeira parte)

The Vendors (Don Powell, Dave Hill e outros)

EP Peace Pipe / Twilight Time / Don't Leave Me Now / Take Your Time
Domino Sound Studio - 1964

 

Steve Bratt and the Mavericks (Noddy Holder e outros)

CS Wishing / Anything That's Part of You
(Columbia DB 7470) - 1/65
CS Sad, Lonely and Blue / Candy
(Columbia DB 7581) - 5/65
CS Chains On My Heart / Sugar Shack
(Columbia DB 7794) - 12/65

 

The N'Betweens (Don Powell, Dave Hill e outros)

EP Feel So Fine / Take A Heart / Little
Nightingale / You Don't Believe Me

(Barclay 70907) - 12/1965

 

The N'Betweens (Don Powell, Dave Hill, Jim Lea e Noddy Holder)

CS Security / Girls Child, I Am the Evil Witchman
(Highland 1173) - 10/66 - promocional
CS You Better Run / Evil Witchman
(Columbia DB 8080) - 11/66

 

Ambrose Slade

LP Beginnings
(Fontana STL 5492) - 4/69
CS Genesis / Roach Daddy
(Fontana TF 1015) - 5/69

 

Slade

CS Wild Winds Are Blowing / One Way Hotel
(Fontana TF 1056) - 10/69
CS Shape Of Things To Come / C'mon C'mon
(Fontana TF 1079) - 3/70
CS Know Who You Are / Dapple Rose
(Polydor 2058 054) - 9/70
LP Play It Loud
(Polydor 2382 026) - 11/70
CS Get Down And Get With It / Do You Want Me - The Gospel According To Rasputin
(Polydor 2058 112) - 5/71
CS Coz I Luv You / My Life Is Natural
(Polydor 2058 155) - 10/71

 

REFERÊNCIAS DA PESQUISA

Official Charts: www.officialcharts.com (http://www.officialcharts.com/artist/30945/slade/)

Slade Scrapbook: www.sladescrapbook.com

From Roots to Boots: www.sladestory.blogspot.com.br (mcp59@live.co.uk)

Slade Discography: www.discogs.com (https://www.discogs.com/artist/124534-Slade?page=2)

https://en.wikipedia.org/wiki/Slade

Feel the Noize! An Illustrated Biography, by Chris Charlesworth. Omnibus Press, London. 1984,